“Cada pessoa tem a sua historia. - Cada pessoa tem uma familia. - Cada familia tem origems. - Você não é apenas o que você imagina que é!"


quinta-feira, 21 de novembro de 2013

capitâo Francisco Xavier Paes de Barros 4° avô de Tiffany

Atualizado 6 de março 2015 por Tiffany



Francisco Xavier Paes de Barros, capitão Chico de Sorocaba,(4° avô de Tiffany) casou 1a vez com Rosa de Aguiar (filha do Coronel Antonio Francisco de Aguiar e de Gertrudes Euphrosina Ayres ), irmã do Brigadeiro Raphael Tobias de Aguiar. 2a vez casou-se com Anna Fausta de Aguiar,a irmã mais velha de Rosa de Aguiar e a terceira esposa foi Andreza Lopes de Oliveira.

Francisco Xavier Paes de Barros foi filho de Antonio de Barros Penteado e Maria Paula Machado.


Ele foi irmão de:

  • Angela Ribeiro de Cerqueira (nome e sobrenome de avó paterna e batizada 3 de avril 1778 em Itu) casada em 1795 com José Manuel de Mesquita. 
  • Genebra de Barros Leite, nasceu 1782 e faleceu 1736 em Lisboa, casada  1° vez com o Brigadeiro Luis Antonio de Sousa em 1797. e 2a vez com o Marquês de Monte Alegre 
  • Escholastica Joaquina de Barros, nascida em cerca. 1786, casada com o ouvidor géral Miguel Antonio de Azevedo Veiga 
  • Barão de Itu, Bento Paes de Barros, casado com Leonarda de Aguiar , filha do Coronel Antonio Francisco de Aguiar e de Gertrudes Euphrosina Ayres ), irmã do Brigadeiro Raphael Tobias de Aguair, de Rosa de Aguiar (esposa do capitão Chico que foi irmão do Barao de Itu),de Gertrudes de Aguiar (esposa do primeiro Barão de Piracicaba) e de Ana de Aguiar. 
  • 1° Barão de Piracicaba, Antonio Paes de Barros, nascido em Itu 1791 e falecido 1876 em São Paulo, casado com Gertrudes Eufrosina de Aguiar, nascida cerca 1798. 
  • Anna Joaquina de Barros, casada com João Xavier da Costa Aguiar, membro do clã Santista e irmão de 
  • Joaquim Floriano de Barros, falecido em 1830, casado com sua prima Eliza Guilhermina de Mesquita, avôs do Dr. Francisco Fernando Paes de Barros, o Pai de Salto. 
  • Maria de Barros Leite, casada com seu primo, o conselheiro e senador Francisco de Paula Sousa e Mello, nascido em 1791 e falecido 1851.

Ascendencia

O pai, Antonio de Barros Penteado nascido em 1742, era filho de Fernão Paes de Barros e Angela Ribeiro Leite ou Cerqueira. Sobre ele se pode ler na genealogia paulistana de Silva Leme:

“ Capitão Antonio de Barros Penteado, f.º do capitão Fernão Paes § 2.º foi às minas com seu irmão o capitão José de Barros n.º 2-5 e, na exploração da mina da Melgueira, conseguiu tirar em alguns anos uma arroba de ouro, com o que, voltando para S. Paulo, comprou terras em Itu onde ficou estabelecido. Casou-se em 1778 em Itu com Maria Paula Machado f.ª do capitão-mor Salvador Jorge Velho e de Genebra Maria Machado. Tit. Jorges Velhos. “

A sua descendência se legou aos tradições dos Jorge Velho, aos Penteados e aos Paes de Barros. Por todos essos troncos, os filhos de Antonio de Barros e Maria Paula Machado, participavam da nobreza paulista, costituida da essa casta dos descendentes dos primeiros povoadores portugueses e das 'indias guaianazes que os desposaram. Seus avôs maternos se haviam estabelicido com mineração de ouro em Sâo João d'El Rey.

Como referem o historiadors, Carlos de Almeida Prado Bacellar e Eudes Campos, a familia Paes de Barros de Itu e a familia de Aguiar-Ayres de Sorocaba tiverem de seguro interesses comum em casar os filhos e filhas. Efeitivamente 3 filhos Paes de Barros (Bento, Antonio e Francisco) casaram com 4 filhas dos Aguiar-Ayres (Leonarda, Rosa, Anna e Gertrudes) Mentre o filho, o brigadeiro Raphael Tobias de Aguiar casou em 1842 com a Marquesa de Santos.

A familia Paes de Barros, natural de Itu, grande produtora de açucar era jà muito rica. A familia do 5° avô de Tiffany Antonio Francisco de Aguiar, natural de Sorocaba, arrematador de diversos impostos, amealhou considéravel patrimonio ao longo dos annos. 
Por radicar-se em Sorocaba, a família Aguiar tinha sua riqueza vinculada ao ciclo econômico do tropeirismo, que abarcava como atividades econômicas principais a comercialização de muares, criados na região sul do Brasil, a manutenção de um serviço de transportes baseado em tropas cargueiras e os negócios feitos com gêneros da terra para abastecimento de pontos remotos no interior do País. 
Enquanto a fortuna dos Paes de Barros, amealhada de início, no século XVIII, a partir de lavras de ouro, provinha agora das extensas terras dedicadas ao cultivo de cana-de-açúcar em Itu. Em razão da comercialização do gado muar, Sorocaba estava intimamente ligada às áreas mineradoras e às áreas açucareiras, estas situadas no Oeste paulista, entre as quais se destacava a vila de Itu, elevada à condição de cidade conjuntamente com Sorocaba em fevereiro de 1842. A estratégia de entrelaçar fortemente as duas famílias por meio da instituição do casamento tinha, portanto, como objetivo básico, reforçar o poder político e a abastança das famílias.

Os casamentos realizados entre os Aguiar e os Paes de Barros também iriam facilitar o desenvolvimento das respectivas atividades econômicas, pois um lado da família se encarregaria de providenciar o meio de transporte apropriado para que a produção agrícola proveniente das fazendas que o outro lado da família explorava em Itu chegasse segura ao porto de Santos.

Francisco Xavier Paes de Barros 4° avô de Tiffany apelidado mais tarde de Capitão Chico Sorocaba, transferiu-se depois para Santos, casando-se, com duas irmãs Aguiar. (Rosa e Ana). A mudança de domicílio estava certamente ligada aos interesses familiares mantidos nessa localidade.

Conte-se tambem que os irmãos Bento (Barão de Itu) e Francisco (Capitão Chico) lutaram com o Brigadeiro Raphael Tobias, (4° tio-avô de Tiffany por o lato Aguiar) na revolução 1842.Foram presos e depois anistiados.

O interessante é que documentos historicos parecem indicar que o Marquês de Monte Alegre, 2° esposo de Genebra Leite de Barros (4a tia-avó de Tiffany), irmã mais velha dos irmãos Paes de Barros, nunca mereceu simpatia dos de Barros de Itu, os quais foram cunhados do Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar que chefiara a revoluçâo do 1842 acompanhado dos seus cunhados, Bento Paes de Barros, futuro Barão de Itu e Francisco Xavier Paes de Barros, o capitâo Chico de Sorocaba  O marques de Monte Alegre casou com Genebra em 1819, Após a abdicação de D. Pedro I, em 1831, foi eleito para a Regência Trina Permanente, com o Brigadeiro Francisco de Lima e Silva e João Bráulio Muniz.



Biografia Francisco Xavier Paes de Barros

Pouco se sabe sobre o capitão Francisco Xavier Paes de Barros:Capitão Chico era irmão do Barão de Itu (Bento Paes de Barros) e do Barão de Piracicaba (Antonio Paes de Barros), homens que tiveram um papel importante no decorrer do processo de independência do Brasil, quando o Brasil se separaou de Portugal, em 1822Francisco Xavier Paes de Barros, conhecido por Capitão Chico de Sorocaba,nasceu ca. 1794 em Itu. Em 1842 ao lado de Diogo Antonio Fejo foi testemunha do casamento do brigadeiro com a Marquesa de Santos. Lutou com o seu irmão Bento, futuro Barão de Itu na revolouçao 1842, liderado por o seu cunhado Rafael Tobias. Casou-se em Sorocaba em 1827 a primeira vez com Rosa Cândida de Aguiar.Foi lhe doado em essa occasiâo por o seu cunhado, brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar,o casarão que hoje abriga o museu Sorocabano.Após o falecimento da primeira esposa , casou em 1847 com a sua  a cunhada, Anna Fausta Maria de Jesus de Aguiar, irmã mais velha de Rosa. Enviuvando pela segunda vez em 1852, o capitão Chico casou-se com Andreza Lopes de Oliveira, filha de Antonio Lopes de Oliveira e Maria Laurina de Almeida. O Capitão Chico faleceu o 3 de outobre 1875 em Sorocaba. (leia aqui sobre: falecimento Francisco Xavier Paes de Barros (pai))

Descendencia

segundo a Genealogia Paulistana por Silva Leme, Vol. III, Tit. Penteado, pag. 408 :

3-7 Capitão Francisco Xavier Paes de Barros, natural de Itu (o capitão Chico de Sorocaba), faleceu em 1875 em Sorocaba e foi casado 3 vezes:


1.ª em 1827 em Sorocaba com Rosa Candida de Aguiar Barros f.ª do coronel Antonio Francisco de Aguiar e de Gertrudes Eufrosina Ayres;

2.ª vez casou-se com Anna de Aguiar Barros, irmã de sua 1.ª mulher;

3.ª vez com Andreza Lopes de Oliveira, viúva de José da Silva Guimarães, f.ª de Antonio Lopes de Oliveira e de Maria Lauriana de Almeida.

Teve da 1.ª mulher os f.ºs. seguintes:
4-1 Maria Candida casada com o tenente coronel Joaquim José de Oliveira, de Sorocaba,
4-2 Dr. Francisco Xavier Paes de Barros, barão de Tatuí, reside em S. Paulo neste ano de 1904 (meu trisavó, casado 1. vez com sua prima Gertrudes Eufrosina de Aguiar Barros, filha do 1° Barao de Itu, Bento Paes de Barros) 2. vez com Cerina de Souza e Castro, viuva do Barao de Itapetininga).
4-3 Raphael Aguiar de Barros, f.º de 3-7, casou-se com Anna Leopoldina de Oliveira Lopes, filha  de Andreza Lopes de Oliveira (terceira esposa do pai Chico de Sorocaba) e 1.º marido José da Silva Guimarães,
4-4 Dr. Antonio Francisco de Aguiar Barros, falecido, foi casado com Genebra de Sousa Queiroz, sua prima, f.ª do barão e baronesa de Limeira.
4-5 João Aguiar de Barros casado com Amelia Lopes de Oliveira f.ª do coronel Antonio Lopes de Oliveira
4-6 Gertrudes Brazilica de Aguiar Barros, falecida, foi casada com Pedro Vaz de Almeida f.º do capitão Ignacio Dias de Arruda e de Manoela de Almeida. Com geração em Tit. Bicudo
4-7 Bento de Aguiar Barros, bacharel em direito, falecido em 1902 em S. Paulo foi casado com sua prima Francisca de Sousa Barros f.ª do dignitário Luiz Antonio de Sousa Barros e de sua 1.ª mulher Ilidia Mafalda de Sousa Barros,
4-8 Francisca Aguiar de Barros, última f.ª de 3-7 e da 1.ª mulher, casou-se com o coronel Antonio Augusto de Padua Fleury.

Da 2.ª mulher Anna de Aguiar não teve o capitão Francisco Xavier f.º algum.

Da 3.ª mulher Andreza Lopes de Oliveira teve os seguintes:
4-9 Carlos Paes de Barros, engenheiro civil pela universidade de Cornell, E. Unidos da América, é fazendeiro com cultura de café em Santa Rita do Passa Quatro,  casado com sua prima Alice de Sousa Queiroz f.ª do barão e baronesa da Limeira.
4-10 Brasilico Lopes de Barros, bacharel em ciências, casado com sua parenta Izabel de Sousa Mesquita, f.ª de Luiz de Mesquita Barros e de Clara de Paula Sousa, à pág. 388. 
4-11 Fernão Paes de Barros falecido solteiro.
4-12 Maria Lopes de Barros, última f.ª do capitão Francisco Xavier n.º 3-7 e 3.ª mulher, casou-se com o doutor em medicina Manoel Lopes Monteiro, seu parente.

Historico

No período da primeira presidência, aos quinze de dezembro de 1831, Rafael Tobias de Aguiar sugeriu a criação da Guarda Municipal Permanente: cem praças, a pé e a cavalo e a cavalaria composta por trinta soldados e um tenente, embrião da Polícia Militar de São Paulo. Ainda durante esse período iniciou o romance com a Marquesa de Santos Casou-se o brigadeiro Rafale Tobias com Dona Domitila de Castro Canto e Mello no dia 14 de junho de 1842, no oratório particular de sua mãe, sob as bênçãos do padre Romualdo José Paes, sendo o senador padre Diogo Antonio Feijó e Francisco Xavier de Barros testemunhas.

Segundo consta registrado em livro próprio, o casarão que abriga o Museu Histórico Sorocabano foi
doado pelo Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, como dote pelo casamento de sua irmã Rosa com o Capitão Chico.
O casarão foi construído em 1780 e hospedou, entre outras personalidades ilustres, a Marquesa de Santos (Domitila de Castro) quando da realização de seu casamento com o Brigadeiro Tobias, em 1842. (Fontes:Enciclopedia Sorocabana, Jornal Cruzeiro do Sul e Museu historico e geografico de Sorocaba)
Não sei se o capitão Chico morou em este casarão, segundo Bacellar ele trasferiu-se tambem em Santos