“Cada pessoa tem a sua historia. - Cada pessoa tem uma familia. - Cada familia tem origems. - Você não é apenas o que você imagina que é!"


quarta-feira, 20 de março de 2013

carta do 1° Barão de Piracicaba aos seus filhos em Alemanha

Polytechnikum Karlsruhe 1860, Foto Wikipedia
é um verdadeiro carinho esta carta que Antonio Paes de Barros, 1° Barão de Piracicaba (meu 4° tio-avô) enviou ao seus filhos Diogo Paes de Barros e Antonio Paes de Barros, que estudavam em Karlsruhe, Alemanha.

Transcrição que fiz o primo Felipe de Barros Marquezini (descendente direto do Barao de Piracicaba),de carta que tem ele, enviada pelo primeiro Barão de Piracicaba e sua esposa Gertrudes de Aguiar, para os dois filhos mais novos, que acabavam de chegar na Alemanha, onde passariam alguns anos estudando. Foram junto do sobrinho Antônio Francisco de Paula Souza, que estudou em Karlsruhe; é possível que tenham estudado lá. ( leia postagem sobre Antônio Francisco de Paula Souza,)


A carta data de 27 de agosto de 1855.


Carta do Capitão Antonio Paes de Barros e de sua senhora D. Gertrudes Eufrosina Paes de Barros, Primeiros Barões de Piracicaba, dirigida aos seus filhos Antonio (Senador Antonio Paes de Barros) e Diogo (Major Diogo Antonio de Barros) que se achavam estudando na Alemanha. Contava o primeiro a idade de 15 anos e o segundo a de 11 anos.


"Meus caros filhos
14,7 hrs. Itú, 27 de Agto. 1855

Muito temos sofrido com a ausência de nossos filhos, quantas saudades. Vossa Mãe ainda chora quase todos os dias. Nossa única consolação será, se meus filhos aproveitarem e se comportarem bem. Nós passamos como velhos; vossa Mãe sempre doente. Sentimos que não nos escrevêsseis de Lisboa, de onde o Snr. Barboza nos deu noticias de meus filhos. Muito desejamos saber como foram tratados na viagem, e lá como se acham; tudo miudamente desejamos saber.Meus filhos cuidai com esmero em vossos estudos. Respeitai e obedecei a vossos Mestres e ao Snr. Hirsch como a vosso pai, e respeitai sempre os mais velhos. Nada obreis sem primeiro pensar, senão vireis a ter vergonha do que quereis fazer. Não tomeis amizade com meninos turbulentos ou exagerados. Nunca mintas: falai a verdade sempre, ainda que seja contra vós. Não te metas em intrigas: cada um responde por suas ações. Não vos deixeis iludir pelos mais espertos, porque não é bom fiar-se em palavras bonitas. Nunca vos esqueçais da religião de vossos pais; ouvi missa aos Domingos e dias santos; confessai-vos ao menos uma vez a cada ano; não tenhais acanhamento ou vergonha de ser católico: tolerai a todos na sua religião, para que vos tolerem, e sobre isso não converseis com qualquer pessoa: quando precisardes de conselho a esse respeito, procurai algum Católico instruído e honesto para vos esclarecer. Todos os dias quando vos acordardes seja a primeira coisa dar graças a Deus por vos ter conservado e pedir graça e força para cumprir vossas obrigações, o mesmo a noite quando vos deitardes para dormir. Deveis crer e estar certo que Deus vê todas as nossas ações, e até nossos pensamentos. Fugi e evitai tudo que possa vos distrair de vossos estudos, e vos comprometer em atos vergonhosos. Tratai com carinho e amor vosso irmão e protegei-o sempre; vós sois mais velho deveis tolerar suas impertinências e guia-lo para o bem com brandura e não com aspereza, para vendo ele um amigo, seja dócil e não se revolte. Sede econômico, gastai só o que for necessário, que assim não sofrereis vexame, e tereis crédito. Não sejas importuno nem pesado aos outros. Não ocupes a outrem naquilo que podeis fazer, não sejas preguiçoso. Nada prometas sem reflexão para não faltar. Enfim amai a Deus sobre tudo, e ao próximo, como a vós, que sereis feliz mesmo nesta vida e na outra tereis infinita recompensa. E que prazer não terão vossos pais e parentes se depois de alguns anos tornarem a ver seus filhos instruídos e bem comportados para lhes adoçarem os incômodos do resto de seus dias! Nada poderá igualar nossa satisfação.Aceitai nossas bênçãos. Deus vos proteja em graças, é o desejo de
vossos Pais mot. amos.
Antonio
Gertrudes

PS. Aceitai de todos muitas lembranças e todos se lembram de vós com saudades.
PS. Vossa mãe vos pede que ao menos uma vez cada mês leiais esta."

nota

Gertrudes de Aguiar, irmã do Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, de Leonarda de Aguiar casada com o Barão de Itu que foi irmão do Barão de Piracicaba, irmão também de Rosa de Aguiar casada com o capitão Francisco Xavier Paes de Barros, outro irmão do Barâo de Piracicaba.

Felipe encontrou também recentemente que Gertrudes faleceu em abril de 1865, pois num jornal da época fala-se sobre uma missa rezada por seu falecimento.




"OBRIGADISSMA" FELIPE, Muito legal !


WebRep
currentVote
noRating
noWeight