“Cada pessoa tem a sua historia. - Cada pessoa tem uma familia. - Cada familia tem origems. - Você não é apenas o que você imagina que é!"


quinta-feira, 16 de junho de 2011

familia Paes de Barros de Itu, Sorocaba e Sao Paolo historia em géral

Os Paes de Barros de São Paulo eram membros de uma família de fazendeiros ricos e opulentos. Olham para trás em uma longa e rica história, que vem de Portugal, antes e durante a descoberta do Brasil. Entre os seus antepassados foram tanto Pedro Vaz de Barros, bem como os membros de família dos Leme, dos Correas e Penteados e muitos outros. Estes antepassados ​​fizeram história na era colonial, na história de bandeirantes, no comércio de escravos, foram mineiros de ouro em Minas Gerais. Fizeram membros importantes no tropeirismo e tinham plantações de açúcar e café. Lugares como Lisboa e l'Algarve em Portugal, assim como São Vicente, Sorocaba e Itu em Brasil estavam entre as estações de suas atividades.

Em cada época histórica membros de familia casaram com outras famílias importantes e assim ao longo do tempo sua riqueza e suas posições foram mais importantes e cosolidadas. Em meados do século 19 Século, eles se movem de áreas rurais para a São Paolo com os membros de familia que tinheram influência política. Assim expandiram suas atividades comerciais até aqueles de Banco de Sao Paolo. Eles têm ativamente ajudou na construção de São Paulo da época. Como produtores de café tem interesse que estavam envolvidos no rodovia entre Campinas, Jundiaí, Itu a Santos beneficiou os compostos de membros da família na política e começou a construção de suas magníficas moradias e a influência de seu poder em São Paulo

Na época, como antes era praticado a endogamia, o que significa que eles se casaram com suas filhas e filhos uns com os outros para manter suas propriedades e para ampliar.

Se casaram tios com netas, primos com primas etc,

Em parte, eles se conectaram com outras famílias importantes e ricas, como em nosso caso, a família de Aguiar de Sorocaba. Mas tambem os o de Souza Queiroz, Machado, os de Oliveira. Os Andradas, de Almeida Campos, Whitaker e muitos outros. Tudo descrito nos mínimos detalhes em Genealogia Paulistana. Todas estas famílias olham para trás em uma longa e interessante história. A maioria eram de Portugal e já antes do tempo de Cabral e Colombo foram pessoas importantes em Portugal.
Em um relatório de "arquiamigos" é mostrada a história dos Paes de Barros com mais detalhes. Também o artigo diz que a família até agora a atenção histórica pouco tem recebido . Na verdade eu nunca encontrei outro blog ou relatórios exportadores. Mas apenas relatos através de várias pessoas. Espero por mudança e por muitas novas informaçoes de outros descendentes.

Leia aqui o que dizem no blog Sao Paolo Antigo

( O Chico de Sorocaba é o antepassado do tronco de meu avo):

família Barros

Antonio Paes de Barros casou-se com sua prima Antonia Paes de Barros, que era filha de Antonio Paes de Barros, casado com Gertudes de Aguiar Barros, que era irmã de Leonarda de Aguiar Barros, casada com Bento Paes de Barros, este pai de Antonio Paes de Barros.

Complicado, não? Mas esse é apenas um exemplo da complexa e extensa relação de parentesco do grupo que chamaremos de família Barros.

Antes de mais nada, vamos esclarecer o imbróglio acima. Os irmãos Antonio e Bento Paes de Barros (respectivamente Barão de Piracicaba I e Barão de Itu) casaram-se com as irmãs do Brigadeiro Tobias, Gertrudes e Leonarda. O filho de Bento casou-se com a prima Antonia, e foram osMarqueses de Itu. Ficou claro?


Antono Paes de Barros, Barao de Piracicaba

Bem, vamos adiante. A família Barros é uma das mais antigas na história de São Paulo. Para não precisar ir tão fundo em sua história, vamos tomá-la a partir do capitão Fernão Paes de Barros, casado com Ângela Ribeiro Leite. Um de seus filhos, Antonio de Barros Penteado, casou-se com Maria de Paula Machado, e tiveram 9 filhos:

Ângela Ribeiro de Cerqueira, casada com João Manoel Mesquita.
Joaquim Floriano de Barros, casado com Eliza Guilhermina.
Genebra de Barros Leite, casada em primeiras núpcias com o Brigadeiro Luiz Antonio de Souza, tendo deste matrimônio seis filhos, entre eles Ilídia (Marquesa de Valença), Luiz Antonio (comendador), Francisco Antonio (Barão de Souza Queiróz) e Vicente (Barão de Limeira). Em segundas núpcias Genebra uniu-se a José da Costa Carvalho, Marquês de Monte Alegre, sem descendentes.
Escholastica Joaquina de Barros, casada com Miguel Antonio de Azevedo Veiga.
Bento Paes de Barros, futuro Barão de Itu, foi casado com Leonarda de Aguiar. Tiveram sete filhos.
Antonio Paes de Barros, o primeiro Barão de Piracicaba casou-se com a Gertrudes Eufrosina de Aguiar e tiveram sete filhos.
Francisco Xavier Paes de Barros, conhecido por Capitão Chico de Sorocaba, casou-se a primeira vez com Rosa Cândida de Aguiar. Após o falecimento desta, desposou a cunhada Anna de Aguiar. Desta maneira as quatro irmãs do Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar casaram-se com os irmão Paes de Barros. Enviuvando pela segunda vez, o capitão Chico casou-se com Andressa Lopes de Oliveira.
Anna Joaquina de Barros casou-se com João Xavier da Costa Aguiar.
Maria de Barros Leite casou-se com o conselheiro Francisco de Paula Souza e Mello.


Bento Paes de Barros, Barao de Itu


Genebra de Barros

Rercebemos que a maior parte dos casamentos nessa geração eram endogâmicos, ou seja, fechados dentro de um mesmo grupo familiar. Na geração seguinte não será diferente, pois ocorrem diversos matrimônios entre primos e tio(a)s e sobrinho(a)s.

Nesse tronco formado pelos filhos de Antonio de Barros Penteado surgem as famílias de maior expressão dentro do grupo Barros. São os Paes de Barros, Aguiar Barros, Souza Queiróz, Souza Barros. Também surgem aí os ramos dos Rezendes, dos Paula Souza, Vergueiro, Costa Aguiar, entre outros.


Escrito de Ricardo em blog "Sao Paolo Antigo"